Tasca do Zé Maria

 

Arroz de pato, picadinho, bacalhau à lagareiro, sericaia… O cardápio da Tasca do Zé e da Maria é enxuto, mas está cheio de pratos já consagrados nos restaurantes Antiquarius e A bela Sintra. Pelo salão e pela cozinha você também vai ver caras que conhecia das duas casas.

É que o mais novo endereço de cozinha portuguesa da cidade – começa a funcionar hoje no jantar – é uma sociedade entre ex-profissionais das duas casas. Zé Maria Pereira, ex-gerente do Antiquarius, Gilson Josino, ex-sommelier (passou também pelo A bela Sintra) e Ernestino Gomes Ponte, ex-chef de cozinha. Dos sete cozinheiros e ajudantes, cinco trabalharam no Antiquarius.

O negócio tem também investidor. Não, não são o Zé e a Maria – estes e seus respectivos bigodes (que ilustram o cardápio) são criação do publicitário Washington Olivetto, que batizou o restaurante. O que a Tasca vai ter de diferente? “Os preços – vamos cobrar menos que os outros restaurantes portugueses da cidade”, prometem Gilson Josino.

Toalhas brancas, taças Riedel, decoração de bom gosto, vinhos nobres na adega – de tasca mesmo, a casa só tem o nome. De novo. Há duas semanas, Vitor Sobral abriu sua Tasca da Esquina, que não fica na esquina e está mais para alta gastronomia que para cozinha simples. Agora é a vez da Tasca do Zé e da Maria que fica na esquina (das ruas Pinheiros com a Virgílio de Carvalho Pinto), mas também é um restaurante de pratos elaborados.

E ainda tem mais uma tasca prometida para a cidade – esta será uma tasca de fato, mas não no nome, será chamada de taberna. É a nova casa que Ipê Moraes abre no fim de agosto bem pertinho de sua Adega Santiago.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Rua dos Pinheiros 434, Pinheiros, São Paulo- SP

 

Adicionar comentário