Soroterapia

 

COMO É FEITO O TRATAMENTO PARA EMAGRECER ATRAVÉS DA SOROTERAPIA.

O paciente será avaliado e as causas do sobrepeso serão diagnosticadas.

Os exames laboratoriais são necessários para avaliar o grau de nutrição e o tipo de excessos que o paciente está cometendo (se é por ingestão excessiva de carboidratos, de gorduras, de grãos, de carnes, de álcool, ou se há distúrbios associados ao desequilíbrio glicêmico). Estes exames vão mostrar este quadro claramente e é a partir daí que o médico elabora uma dieta alimentar, fazendo com que o paciente aprenda a comer corretamente e descobrindo que tipos de alimentos lhe fazem bem ou mal.

Depois desta etapa, verifica se quais são os remédios indicados para ingestão diária. Normalmente, na forma de cápsulas manipuláveis com as devidas concentrações estabelecidas para atender as necessidades de cada paciente.

Quando se faz necessário, complementa se por via endovenosa o soro, com alguns aminoácidos, minerais e vitaminas. Proporcionando ao paciente condição de suportar todas as mudanças.

A soroterapia é importantíssima para o paciente, pois trás benefícios rápidos e visíveis. Outras substâncias também são administradas por via intramuscular, nos glúteos para acelerar o processo.

Exemplo: Um paciente que está 10 kg acima do peso leva em média 2 meses para voltar ao peso ideal, com a Soroterapia em 5 semanas se chega ao peso ideal. No entanto o controle / manutenção leva mais tempo.

O paulistano baseia sua alimentação em carboidratos (massas em geral, arroz, feijão e batata) bem mais do que proteínas (carnes, grão integrais) e a escolha do carboidrato, principalmente os mais processados contem farinhas brancas, a grande vilã da estória e as que mais engordam.

A dieta da “salada com frango grelhado” não é apropriada em alguns casos, pois o ritmo de vida de cada um vai identificar qual é a melhor “dieta”, sem agredir o organismo. Para uma modelo ou atriz que vive em função do corpo, é fácil controlar as substâncias que estão ingeridas, pois é uma questão profissional.

Uma pessoa comum é bem mais difícil, pois acontecem variações no índice glicêmico do corpo, e o paciente passa a sentir fraqueza e muita fome durante uma reeducação alimentar. É obrigação do medico assistir ao paciente para que ele não passe por isso.

Foto: Divulgação

 

 

 

 

Adicionar comentário