Scott Neeson

 

O lixão que serviu como pano de fundo para uma novela aqui no Brasil, aliado ao tema felicidade que abordamos recentemente, me faz prestar uma pequena homenagem a um grande amigo querido, perdido no tempo, Scott Neeson.

Morando em Beverly Hills, Scott desfrutava com pompa e circunstância das benesses que seu cargo de Presidente da 20th Century Fox International oferecia. Tapetes não eram tão vermelhos enquanto o supervisor dos filmes Titanic, Independence Day e Coração Valente não desfilasse por eles. Seu habitat era o top do top das celebridades mundiais e sua fortuna pessoal só fazia aumentar.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na escalada cada vez maior que sua capacidade o levava em Holywood, deixou a Fox para dirigir as operações da Sony Pictures International. Antes de iniciar sua nova missão, Scott resolveu tirar cinco semanas sabásticas e foi dar um pulo na exótica Ásia. Por destas coincidências (sic) do destino, estava ele no meio de um lixão no Camboja, vendo crianças em trajes imundos se acotovelando para aproveitarem alguma coisa enquanto faziam a reciclagem por 4 dólares /dia, quando atende seu celular.

O magnata do cinema estava recebendo a reclamação de uma artista que se queixava amargamente sobre o entretenimento inadequado a bordo do jato particular que a Sony Entertainment havia fornecido. “Eu estava lá naquele depósito de lixo úmido, fedorento, com crianças doentes com febre tifóide e esta pessoa estava se recusando a entrar em um Gulfstream IV, por que não poderia encontrar um item específico a bordo”. Era muito contraste para sua cabeça.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Tentou assumir o novo cargo, na Sony, mas as lembranças do lixão tornavam-se cada vez mais impactantes. Durante certo tempo, fez 11 bate-voltas no Camboja, amadurecendo em cada uma delas, a idéia que lhe perseguia.  Como ajudar efetiva e definitivamente aquelas crianças? Não deu outra, diante da incredulidade de todos, bastou pouco tempo para que vendesse sua hollywoodiana casa, seus carros, seu iate, todos os seus bens. Deu adeus ao seu salário e foi montar o seu sonho – a Cambodia Children’s Fund (CCF).

Decorridos apenas três anos, Scott já era premiado com a Harvard School de Saúde Pública, em reconhecimento de sua extraordinária liderança na defesa das crianças. Neste curto período, cinco internatos para crianças desfavorecidas já tinham sido abertos.

Foto: Divulgação

Título merecido, mas muito menos representativo para Scott do que ser recebido como um Anjo por mais de mil crianças das quais conhece não só os nomes, mas suas histórias e ambições. Entre Eangs, Nitass, Lengs, Scott não só distribui sua caridade, mas vai transformando a realidade de seus protegidos, Neeson hoje divide seu tempo entre os escritórios administrativos do CCF, suas viagens para aumentar a consciência pública do seu trabalho e sua atuação direta e constante nas províncias rurais do Camboja.

Creches, escolas, centros médicos não param de serem abertos, graças ao seu envolvimento direto.

Trocando seus sapatos chiquérrimos por botas confortáveis, nas paredes de seus escritórios, posters amarelados de filmes da 20th Century Fox, contrastam com fotos brilhantes e atuais das suas crianças. Seus amigos queridos de sempre Mel Gibson e Tom Cruise continuam dividindo com Lengs e Nytass do Camboja, o seu coração.

Foto: Divulgação

Quando indagado sobre sua escolha, cita Joseph Campbell: “O sentido da vida é o que você atribui que seja. Partilhar do momento mágico que se dá quando uma criança negligenciada começa a entender que a assistência que recebe é incondicional é a minha maior alegria”, diz Scott.

Durante a novela global, vinte anos se passaram desde que os personagens principais fizeram juras de amor sobre o depósito de lixo. Aos espectadores, apenas é mobilizada a curiosidade sobre o destino a ser dado aos personagens fictícios. Crianças do irreal (sic) lixão, continuam se acotovelando na vã esperança de aproveitarem alguma coisa, enquanto imundas e subnutridas continuam a reciclarem o lixo.

 

Comentários 3

  • M. Cristina06/05/2014 em 02:41

    Que lindo e humano seu texto! Muito orgulho sinto de vc!!

  • Lucia T.Raimondi04/05/2013 em 12:38

    Sem dúvida nenhuma, Scott Neelson é um Santo em Vida.
    Obrigada Deus.

  • Aliete.19/10/2012 em 20:52

    QUE TRISTE REALIDADE E TÃO POUCO ESTÁ SENDO FEITO PARA RESOLVER ESTE PROBLEMA. ENQUANTO ISTO A GRANDE MAIORIA DE NOSSOS POLÍTICOS CUJA PREOCUPAÇÃO É COMO GANHAR MAIS SALÁRIOS E BONIFICAÇÕES DEITAM-SE EM CAMAS COM LENÇÓIS DE FIO EGÍPCIO E TANTAS OUTRAS COISAS MAIS, SERÁ QUE UM DIA O MUNDO VERÁ SOLUÇÕES PARA ESTES E OUTROS PROBLEMAS…

  • Adicionar comentário