Os mitos e verdades – Antioxidantes

 

Sabemos hoje que a maior meta do ser humano é a busca pela qualidade de vida e não mais somente, a fonte da juventude.

A consciência da informação da população é sem sombra de dúvidas hoje uma grande verdade não somente com relação aos tratamentos ditos “milagrosos” como também com relação aos medicamentos utilizados.

Foto: Divulgação

PONCE DE LEON que me perdoe, mas qualidade de vida é fundamental, e como as sagradas escrituras nos falam “nem só de pão vive o homem”, sabemos que somos o retrato daquilo que ingerimos.

Foto: Divulgação

Com o advento da medicina preventiva, tendo como um de seus maiores nomes LINUS PAULLING (premio Nobel duas vezes Química e Paz) e também Dra ANA ASLAN na Romênia, introduziram o conceito na medicina de PREVENIR PARA NÃO TER. Assim sendo criou-se o termo MEDICINA ORTOMOLECULAR (ou seja, a busca pelo equilíbrio molecular de uma forma totalmente empírica e natural).

Linus Paulling preconizava o uso excessivo de vitaminas, tais como a vitamina C e alguns tipos de minerais e aminoácidos, como forma de prevenir e tratar muitos tipos de patologias, e até mesmo alguns tipos de câncer, e o próprio Linus tratou um câncer de próstata dele tomando cerca de 18g de vitamina C ao dia, um verdadeiro exagero, pois os rins ficariam extremamente sobrecarregados.

Ana Aslan adotou uma postura mais agressiva em relação ao rejuvenescimento celular, usou e difundiu a PROCAÍNA como uma fonte da juventude e renovação celular intensas, sabemos hoje que os poderes miraculosos da PROCAÍNA não são tão intensos quanto a Dra Ana acreditava, mas mesmo assim não se pode tirar o mérito da procaína como um excelente anestésico.

As vitaminas hoje tão difundidas e estudadas, nada mais são do que medicamentos com efeitos benéficos quando usadas corretamente e com grandes efeitos colaterais quando usadas de forma errônea e principalmente quando automedicadas.

Foto: Divulgação

Existem vitaminas chamadas HIDROSSOLÚVEIS, ou seja, filtradas pelos rins e as chamadas LIPOSSOLÚVEIS as filtradas pelo fígado, por exemplo, o excesso de vitamina C pode causar sérios efeitos colaterais, como cálculos renais, distúrbios de coagulação e outros, já no caso do excesso de vitamina E pode causar problemas hepáticos graves como a chamada esteatose hepática, ou seja, a famosa gordura no fígado, portanto o uso indiscriminado dos chamados antioxidantes (vitaminas, minerais e aminoácidos) podem causar sérios problemas para a saúde, com isso, o melhor a ser feito é sempre ter um médico a seu lado, que conheça profundamente os efeitos de cada antioxidante, para que seja elaborada para você, exclusivamente para suas reais necessidades, uma forma de se ter uma prevenção honesta e digna de cada um que valorize seu bem estar físico e bioquímico como um todo.

Foto: Divulgação

 

Não se deixe influenciar pelo amigo da academia ou vizinho que trouxe em sua bagagem americana um monte cápsulas miraculosas de vitaminas e minerais, tenha cuidado e discernimento com o uso de medicamentos, principalmente esses comercializados em academias de ginástica que prometem ganho de massa muscular (as chamadas proteínas hidrolisadas) você poderá comprar gato por lebre e se prejudicar imensamente, não tenha medo e busque uma opinião de um profissional da área.
Dr.Abib Maldaun Neto
Av. 9 de julho 4346, Jardim América

 

Adicionar comentário