Ortomolecular

 

Como funciona a medicina ortomolecular? 

A ortomolecular é um ramo da medicina que acredita que qualquer tipo de doença e envelhecimento precoce pode surgir devido a um desequilíbrio bioquímico interno do organismo. A palavra orthos vem do grego, que significa certo, direito. Cada indivíduo tem um equilíbrio peculiar. E a preservação desse equilíbrio é à base do tratamento. 

Ela foi proposta por Linus Pauling (Prêmio Nobel de Química em 1954 e da Paz em 1962), estudioso conhecido mundialmente por seus trabalhos e pela ênfase com que recomenda o uso diário de vitaminas (principalmente a vitamina C) e de minerais. As primeiras aplicações da vertente aconteceram no início da década de 1950, quando alguns psiquiatras começaram a adicionar doses altas de nutrientes no tratamento de problemas mentais graves. Atualmente, os médicos usam essa abordagem para tratar uma variedade de distúrbios e promover o rejuvenescimento (tanto físico como mental) de seus pacientes. 

Foto: Divulgação

O tratamento ortomolecular auxilia no rejuvenescimento? De que forma esse rejuvenescimento acontece?

Baseada nos exames realizados pelo paciente e saber quais são suas necessidades, é possível retardar o envelhecimento por meio da diminuição da produção ou da destruição dos radicais livres, que são os responsáveis pela morte celular, provocando o envelhecimento.

Isto poderá ser feito com reposição de suplementos e com ajuda de um plano de alimentação funcional. 

A Medicina Ortomolecular ajuda no combate aos radicais livres? De que forma?

Foto: Divulgação

Sim, por meio do uso de suplementos corretos, por exemplo, os minerais selênio e zinco e as vitaminas E e C – substâncias com efeito antioxidante, que auxiliam nesse combate. Essa reposição de antioxidantes é individualizada, pois cada caso é único. 

Para que tipo de problema o tratamento ortomolecular é recomendado?

Para qualquer tipo de patologia ou prevenção, pois está se torna um coadjuvante importante para evitar danos maiores ou mesmo a progressão de doença. 

Quais são os motivos mais freqüentes que levam as pessoas a procura a Medicina Ortomolecular?

Entre outros, os mais freqüentes são perda de peso, fadiga crônica, tensão pré-menstrual, andropausa e menopausa, além de queda de cabelo, enfraquecimento de unhas, envelhecimento precoce, insônia e déficit de memória e de concentração.

Quais são os benefícios alcançados com o tratamento?

Como readquire o seu equilíbrio geral, o paciente melhora como um todo e alcança uma plena sensação de bem-estar físico e mental. Frequentemente ele volta à consulta e relata também a melhora em alguma queixa não mencionada antes, percebendo que o seu controle bioquímico foi geral.

Foto: Divulgação

 

Comentário 1

  • Carla25/08/2014 em 09:09

    Qualquer pessoa pode virar uma terapeuta ortomolecular?

  • Adicionar comentário