Le Pain Quotidien

 

Helena Galante, jornalista que escreve para a seção de gastronomia da Veja São Paulo, discorreu sobre a rede de padarias belga fundada em 1990 em Bruxelas, chamada Le Pain Quotidien, que li com toda atenção já que sou louca por pães. As fotos eram convidativas e o texto elogioso.

Tive finalmente a oportunidade de conhecer a unidade do Itaim. Estava literalmente lotada à hora do almoço – bom sinal. As atendentes, apesar do azáfama generalizado, mantinham o bom humor e atenção com os clientes o que era melhor ainda.

Foto: Divulgação

Provei dois tipos de saladas, ambas com molhos muito bem feitos que não massacravam os cheiros dos verdes, dos quais sou fã.

Uma das escolhidas foi exatamente a indicada na reportagem da Veja: salada Cobb, um mix de folhas, frango grelhado, ovo cozido, bacon e queijo roquefort – imperdível. O croissant doce com amendoas vale a pedida, apesar de tê-lo feito por engano, achando que era salgado mas foi devidamente devorado. Como sobremesa escolhi um suspirão com o centro molinho, puxa-puxa que estava de comer de joelhos. Coisa de fixação na infância.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Graças à Deus, o almoço havia sido pedido ” to go” e não pude enterrar-me nas tortas e docinhos que enfeitiçavam os olhares dos clientes. Senão, por certo teria repetido o suspiro ou provado a “imperdível torta de pistache que tem a textura de um bolo suntuoso”, segundo Helena Galante.

Para quem é fanática por pães, dá vontade de levar um de cada para casa, apesar dos preços que são um pouco salgados, se considerarmos aquelas gostosuras como  simples “pães” – mas na Le Pain Quotidien, nada é simples, tudo é especial.

Vale uma visita: Rua Wisard 138 – Vila Madalena, Shopping Cidade Jardim e Itaim.

Foto: Divulgação

 

 

Adicionar comentário