Hidroterapia

 

Hidroterapia garante qualidade de vida

Como o envelhecimento é um processo natural enfrentado por todos os seres vivos, a forma como ele atinge cada pessoa é que diferencia a relação do indivíduo com o tempo.

Após os 60 anos, o organismo começa a sofrer modificações fisiológicas que contribuem para a diminuição da força, amplitude de movimentos e flexibilidade e para o aparecimento de problemas cardiovasculares, motores, respiratórios e de variação da pressão sanguínea. Para melhorar a qualidade de vida, aumentando a longevidade e a promoção integral da saúde, a hidroterapia é uma ótima aliada, com diversos benefícios físicos e mentais.

“A atividade é realizada em piscina aquecida, em ambiente seguro, aconchegante e com acompanhamento personalizado do fisioterapeuta. Além da sensação de redução do peso corporal, a imersão em água morna provoca efeitos físicos que facilitam o relaxamento muscular, a redução da sensibilidade à dor e a diminuição dos espasmos musculares. Com isso, induzimos uma melhora da circulação periférica, da consciência corporal, do equilíbrio e da autoconfiança dos pacientes”, explica o fisioterapeuta Rogério Celso Ferreira, da Clínica Hidrodinâmica, em Belo Horizonte (MG).

Diferenciais

Especialista em Hidroterapia, também conhecida como fisioterapia aquática, Rogério Celso Ferreira destaca que a modalidade vem sendo utilizada como uma forma segura e confortável de manter a atividade física, ao mesmo tempo em que trata patologias associadas ao envelhecimento, como Parkinson, osteoporose, artrose, fraturas, obesidade, depressão, insônia entre outras, melhorando significativamente sua qualidade de vida.

“A liberdade de movimento, a recuperação da flexibilidade e da agilidade conquistadas com a hidroterapia resgatam a autoconfiança e a alegria de viver dos menos jovens, de forma rápida e segura, motivando cada um deles a vencer suas limitações físicas”, destaca Rogério. A hidroterapia pode, inclusive, reverter alguns dos processos degenerativos do envelhecimento, pois melhora a eficiência geral do organismo, fazendo com que o cérebro trabalhe mais para interpretar os novos estímulos vindos da água.

“Na piscina terapêutica, um grande número de articulações é estimulado ao mesmo tempo, favorecendo sua lubrificação, com conseqüente aumento da mobilidade. Além disso, ainda há melhoria no padrão do sono, no funcionamento do sistema digestivo, na redução do colesterol, na perda de gordura corporal e no metabolismo”, reforça Rogério.

O tratamento com Hidroterapia pode ser feito de forma individual ou coletiva, sendo que o grupo ainda contribui para a socialização do paciente, funcionando como um incentivo constante para melhorar sua qualidade de vida.

 

Foto: Divulgação

 

 

Adicionar comentário