Herança fashion

 

A atriz Guilhermina Guinle deu uma entrevista à Revista MODA falando de seus truques de beleza e de sua herança no mundo Fashion.

Foto: Divulgação

A revista MODA traz uma entrevista com a atriz Guilhermina Guinle.  Considerada uma mulher prática e elegante, ela revela seus principais truques na hora de se vestir. Para compensar a correria do dia a dia, Guilhermina carrega dois nécessaires de viagem e aposta sempre na combinação de jeans e camiseta.  “Não tenho regras. Às vezes me dá à louca e uso um Cavalli justíssimo todo estampado em uma festa”, conta.

Foto: Divulgação

Neta de Octávio Guinle, fundador do Copacabana Palace a atriz sempre esteve rodeada por grandes lições de elegância e estilo. “Eu sou uma jovem da geração dos anos 1980, triste em termos de moda… Se o assunto é música ou arte, trata-se de uma década é genial, mas em relação à moda, é uma negação. Eu me lembro de quando ainda estudava em escola americana em São Paulo, tinha cerca de 15 anos, e ganhei uma calça quadriculada verde limão e branca, foi um dos dias mais felizes da minha vida”, relembra.

À MODA, Guilhermina falou sobre a herança de etiqueta deixada por sua família. “Tenho muitas, mas especialmente as lições de boa educação e gentileza. Não importa onde você nasceu ou o dinheiro que tenha, educação é a mesma em qualquer lugar do mundo. Vejo tanta gente rica mal educada e tanta gente mais humilde bem educada. E não adianta ser forçado: Um sorriso não custa nada e é tão chique. Eu lembro de um professor francês de balé que tive no Rio de Janeiro, enquanto fazia uma peça. Ele nos dava aulas de expressão corporal e, um dia, um dos alunos chegou carrancudo e o professor disse algo que nunca esqueci: “Está com problemas? Todo mundo aqui têm problemas e ninguém está interessado nos seus. Os seus problemas são seus”, diz.

Na matéria de Kanucha Barbosa, com fotos de Felipe Heilmeister, Guilhermina ainda sobre suas memórias no Copacabana Palace, sua praticidade na hora de fazer as malas, grandes loucuras na hora de comprar e sua paixão por maquiagem. “Já faz cinco novelas que eu mesma me maquio porque gosto deste ritual para entrar na personagem. Aprendi bem porque sou interessada. Ninguém melhor do que nós mesmos para se conhecer melhor. Se todo dia eu mesma arrumo meu cabelo, quem vai fazer isso melhor?”, brinca.

 

Créditos: revista MODA /fotos Felipe Heilmeister

 

Adicionar comentário