“Go, Brasil Go”

Spike Lee volta ao País para filmar “Go, Brasil Go”

Com produção da Paranoid, diretor realiza novas entrevistas com políticos, artistas e líderes religiosos da Bahia para seu documentário

Spike Lee desembarca na terra do Carnaval nos próximos dias. Mas, por enquanto, a agenda do diretor norte-americano não inclui samba, axé, nem folia. Acompanhado pela Paranoid, empresa de Heitor Dhalia e Tatiana Quintella escolhida para produzir seu novo documentário, Lee irá a Salvador (BA) para fazer mais entrevistas para “Go, Brazil Go”.

Em sua nova visita, o diretor de filmes como “4 Little Girls” e “Faça a coisa certa” conversará com políticos de diferentes forças partidárias, artistas da nova cena musical brasileira, líderes de diferentes movimentos políticos e sociais locais e representantes do Candomblé. Entre eles estão Ivete Sangalo, o presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues, Antonio Carlos Magalhães Neto, Jacques Wagner, Daniela Mercury, Carlinhos Brown e Mãe Stella de Oxóssi.

Lee escolheu retratar o Brasil em seu novo projeto por acreditar que o País vive um momento decisivo e transformador, pautado, Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016, por uma economia aquecida e um fato histórico na política: Dilma Roussef como primeira mulher a comandar o País. Um retrato positivo sem, no entanto, deixar de mostrar os problemas e os desafios a serem superados.

Em abril do ano passado, o diretor esteve em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e entrevistou personalidades comoa própria presidente Dilma Roussef e o ex-presidente Lula; Benedita da Silva; os Deputados Luiz Alberto e Romário; Criolo; Junior (Afroreggae); Lázaro Ramos; Wagner Moura; Gilberto Gil; Caetano Veloso; Marisa Monte; Matilde Ribeiro; Neymar; OsGêmeos e Tom Zé, entre outros. A previsão de estreia é 2014, antes da Copa, no festival de Cannes.

Até lá, o diretor deve retornar mais quatro vezes ao País, para falar com pessoas comuns e concluir a agenda de personalidades selecionadas. Ainda devem ser ouvidos o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Vick Muniz, Gal Costa, Tomie Ohtake, Pelé, Ronaldo, Cesar Cielo e Daine dos Santos, entre outros. Spike Lee iniciou sua carreira na década de 70. Desde então, foi indicado duas vezes ao Oscar e traz em seu currículo mais de 35 projetos, incluindo “Malcolm X”, de 1992.

Foto: Divulgação

Sobre a Paranoid – A Paranoid – dos sócios Heitor Dhalia, Tatiana Quintella e Egisto Betti – é uma produtora reconhecida por trabalhos de ponta em publicidade, entretenimento e conteúdo. Além do próprio Dhalia, a produtora conta com um casting diversificado de renomados diretores, como Carlos Manga Jr., Paulo Vainer, Luis Carone, Cisma, Vera Egito, Dulcidio Caldeira, Brenno Castro, Cia de Foto, Rafael Grampá, Rafael Queiroga, Galeria Experiência, Esmir Filho, Daniel Semanas, Banzai Studio, Hardcore e Pedro Coutinho.

Na área de conteúdo, estão os documentários: “Brilho Imenso – A História de Cláudio Kano”, dirigido por Cisma para a ESPN; “Passage” para a TV Cultura, do diretor Brenno Castro; o interprograma “AnnaBee.Log”, de Daniel Semanas, para a MTV; e o curta-metragem “Argentino”, do diretor Diego da Costa. Estão em produção o longa metragem de Heitor Dhalia “Serra Pelada”, que tem Wagner Moura, Sophie Charlotte, Julio Andrade e Juliano Cazarré no elenco e distribuição e co-produção da Warner Bros. Já em filmagem, o documentário: “A Crise de Olhos Azuis”, com roteiro de Fernando Morais e direção de Carlos Manga Jr; o documentário “Go Brazil Go”, do diretor americano Spike Lee; e o sitcom Elmiro Miranda Show para o canal TBS muitodivertido.  Com um variado portfólio de projetos em desenvolvimento, a Paranoid neste momento está captando recursos para os longas “Maria Antonia”, de Vera Egito; “A Baleia”, de Esmir Filho; e o documentário “Na medida do Impossível”, sobre o ator Paulo José, com direção de Pedro Freire.

Foto: Divulgação

 

Adicionar comentário