Galeria Riso

 

No dia 27, a galeria Riso, em Ipanema, lança a exposição com obras de litografia, originais de Salvador Dali. As obras estarão à venda! Serão expostas 3 séries de litografias originais: “A Divina Comédia”, “Cavalos Dalinianos” e “Relógios Derretidos”. Todas as obras são catalogadas em catálogo Raisonné, possuem certificado de autenticidade e estarão disponíveis para aquisição do público, durante a exposição.

Foto: Divulgação

Exposição: de 28 Agosto a 9 Setembro, de terça a sábado, de meio dia às 22:00 e domingo, de meio dia às 18:00

Riso Galeria de Artes

Rua Anibal de Mendonça, 175, Ipanema- Rio de Janeiro.

Telefone: 2147 -8259

Preço de entrada: entrada gratuita

 

SOBRE LITOGRAFIAS

Litografia é um tipo de gravura que envolve a criação de marcas (ou desenhos) sobre uma matriz de pedra com um lápis gorduroso. Ao contrário das outras técnicas da gravura, na Litografia o desenho é feito

através do acúmulo de gordura sobre a superfície da matriz, diferentemente da xilogravura e da gravura em metal em que os desenhos são impressos a partir de fendas e sulcos na matriz.

 

SOBRE O ARTISTA

Salvador Dalí nasceu em 11 de maio de 1904 em Figueres, cidade do interior da Catalunha, na Espanha. Falaceu na mesma cidade no ano de 1989. O artista é o maior representante do surrealismo e sua obra teve

inspiração no movimento homônimo, que por sua vez se utilizou das ideias e textos do psicanalista Sigmund Freud. Essas ideias deixavam entrever o mundo do subconsciente que era plasmado por Dalí com extrema destreza.

O artista conviveu com vários cineastas, artistas e escritores famosos, tais como: Luis Buñel, Rafael Alberti e Frederico Garcia Lorca. No ano de 1929, conheceu Pablo Picasso em Paris, artista que muito influenciou sua produção artística. Neste mesmo ano, colaborou com Luis Buñel no curta-metragem “Um Chien Andalou”, conheceu sua musa e futura mulher Gala Éluard (Elena Ivanova Diakonova), imigrante russa na época casada com o poeta Paul Éluard, e juntou-se ao grupo surrealista no bairro parisiense de Montparnasse.

A década de 1930 foi um período de grande produção artística do artista. Os trabalhos psicológicos de Freud o influenciaram muito neste período. É desta fase uma de suas obras mais conhecidas “A persistência da Memória”.

Em 1939 os membros do grupo surrealista o expulsaram por motivos políticos, já que o marxismo era a doutrina preferida no movimento e Dalí se declarava “anarco-monárquico”. Em 1982, com a morte de Gala, Dali entrou numa fase de grande tristeza e depressão. Parou de produzir e se recusava a fazer as refeições diárias. Em 1984, deflagrou um incêndio no seu quarto, em circunstâncias pouco claras. Foi levado então para Figueres, onde um grupo de amigos assegurou que o pintor vivesse confortavelmente seus últimos anos no Teatro-Museu.

Foto: Divulgação

 

 

Adicionar comentário