Emmy 2012

 

Realizada dia 23 de setembro, a cerimônia de entrega do prêmio Emmy ofereceu várias surpresas.

Homeland, a terceira favorita da noite, foi a grande vencedora, tirando de Mad Men a chance de ter o recorde de ser a única série dramática a ganhar cinco anos consecutivos. Homeland, que é uma versão americana de série israelense, levou o prêmio de melhor série, atores principais e roteiro, além de elenco e edição, totalizando seis estatuetas. Este é o primeiro Emmy de melhor produção para o canal Showtime.

Já na categoria comédia manteve-se o que já era esperado, a vitória de Modern Family, que ao todo ganhou cinco prêmios: melhor série, atores coadjuvantes, direção e mixagem de som (em evento anterior). Com isso, a Academia renovou a categoria drama e repetiu a categoria comédia.

Foto: Divulgação

Eric Stonestreet e Julie Bowen ganharam os prêmios de coadjuvantes por Modern Family. Esta é a segunda vitória para cada um deles por esse trabalho. Julia Louis-Dreyfus, a favorita da noite, ganhou seu terceiro prêmio, desta vez por Veep, série que estreou este ano.

No ano passado, Amy Poehler combinou com todas as indicadas subir ao palco para ouvirem juntas o nome da vencedora, como um final de concurso de Miss. Este ano ela combinou com as indicadas para que aquela que fosse a vencedora lesse o discurso de agradecimento que ela, Amy, faria se tivesse ganhado.

Assim, Julia começou a agradecer aos produtores de Parks & Recreation quando se deu conta que tinha ‘acidentalmente’, trocado seu discurso com Amy, que precisou destrocar o texto. Este é o segundo ano que Amy inventa uma forma de subir ao palco quando a vencedora de sua categoria é anunciada. Se a brincadeira continuar, vai ser interessante ver perder.

Foto: Divulgação

A grande surpresa da noite foi a vitória de Jon Cryer por Two and a Half Men. Após seis indicações como ator coadjuvante, sem nunca ter ganhado uma vez, este ano ele se inscreveu na categoria de melhor ator em comédia, da qual saiu vencedor, desbancando os favoritos da noite Louis C.K. e Jim Parsons. Com isso, Parsons não conseguiu se igualar a Don Adams (Agente 86), que levou o prêmio nesta categoria por três anos consecutivos. Em seu discurso, Cryer disse estar tão chocado com a vitória quanto o público.

Damian Lewis, de Homeland, desbancou o favorito da noite, Bryan Cranston (Breaking Bad) na categoria Melhor ator de Série Dramática. Assim, Bryan não conseguiu sua quarta vitória consecutiva. Até hoje, o único ator que realizou este feito foi Dennis Franz, por Nova Iorque Contra o Crime. Esta é a primeira indicação e vitória de Damian.

Foto: Divulgação

As quatro certezas da noite eram as vitórias de Claire Danes, Maggie SmithJessica Lange e Julianne Moore, todas se concretizaram. Claire Danes, indicada três vezes (a primeira pela série Minha Vida de Cão/My So-Called Life), leva seu segundo prêmio, desta vez por Homeland. Claire já levou o Emmy pelo telefilme Temple GrandinJessica Lange ganhou como coadjuvante em Minissérie, por American Horror Story; Julianne Moore ganhou pelo telefilme Game Change, no qual interpretou Sarah Palin; e a veterana Maggie Smith ganhou como coadjuvante em Downton Abbey.

A atriz não compareceu ao evento. Esta foi a sua sexta indicação ao prêmio e sua terceira vitória, sendo a segunda por Downton Abbey. Já Aaron Paul desbancou os favoritos Giancarlo Esposito e Jared Harris, levando o prêmio de melhor ator coadjuvante por Breaking Bad. Em seu discurso, Aaron agradeceu aos produtores por não terem matado seu personagem. Este é o segundo Emmy do ator por esse trabalho.

Foto: Divulgação

Tom Berenger desbancou Ed Harris, o favorito da noite pelo telefilme Game Change, Kevin Costner desbancou Benedict Cumberbatch que concorria por Sherlock. Berenger e Costner levaram o Emmy de melhor ator coadjuvante e principal por Hatfields & McCoys, minissérie que bateu o recorde de audiência da TV a cabo, para um programa de ficção. Mas a produção perdeu para o favorito da noite, Virando o Jogo/Game Change.

Foto: Divulgação

 

Fonte: veja.abril.com.br

Adicionar comentário