Economia

 

ECONOMIA NAS COMPRAS – Dicas úteis e fáceis de seguir para evitar gastos desnecessários no supermercado. 

As pessoas costumam ficar tempo demais nos supermercados e, de modo geral, acabam gastando mais do que desejam. O apelo das prateleiras, a curiosidade de experimentar produtos novos… Tudo induz a gastos adicionais. Porém, se você quer controlar-se na hora das compras, não saia de casa antes de fazer um planejamento do que está pretendendo comer naquela semana.

Verifique na despensa, o que está sobrando e o que realmente falta. Se forem fazer compras mensais grandes, programe, para a véspera, uma boa faxina no local onde serão armazenados os víveres, bem como no congelador e na geladeira. Verifique a validade dos artigos e memorize ou anote aqueles que você sempre “acha” que não tem e acaba estocando em excesso, coisa que acontece com quase todo mundo.

Veja se os biscoitos, torradas e bolachas abertas ainda são consumíveis, se não estão moles ou mofados. Faça o mesmo em relação aos aperitivos, tipo amendoins, castanhas, pistaches e outros. Algumas vezes, aquecendo um pouquinho no forno tradicional, recupera-se o crocante do alimento – atente para o fato de que é necessário deixar esfriar antes de tornar a guardar no vidro.

Livre-se de latas estufadas, amassadas ou danificadas por ferrugem. Além do prazo de validade, embalagens em condições perfeitas são primordiais para a conservação do conteúdo. Preserve, antes de tudo, a sua saúde e respeite estes preceitos. Aliás, se o produto estiver perfeitamente acondicionado, o prazo de consumo, ainda válido e, ao abrir, constatar-se que está deteriorado, o consumidor tem direito à troca no estabelecimento onde o mesmo foi adquirido. Às vezes, por preguiça, a pessoa simplesmente joga fora o artigo e pronto. No entanto, para o comerciante, a informação é relevante, pois é provável que todo o pedido esteja com problemas e a constatação do fato possibilita a devolução à fábrica, antes da venda.

Anotadas as faltas efetivas, pare para pensar no que você e sua família pretendem fazer naquele período – quantas vezes e quantos vão almoçar ou jantar em casa. Há meses atípicos, quando os compromissos alteram a rotina da casa e influenciam diretamente no consumo. As compras semanais de produtos perecíveis hortigranjeiros são perecíveis a prazo muito curto e quem que não faz uma programação prévia arrisca-se a perdê-los.

Se possível, rabisque um cardápio para a semana – grosso modo -, pois as variáveis sempre ocorrerão em função da oferta e dos bons preços do mercado. Invista no que está barato e em abundância e, se for do gosto da família, faça alterações, não ficando escrava da própria planilha. Não gaste seu tempo disponível todo no supermercado – reserve um espaço para poder guardar as compras como devem, pois algo pode se perder se aguardar até o dia seguinte sem o devido cuidado.

Finalmente, não faça compras com fome. Não há nada que mais induza ao consumo do que isso. Se for o caso, tome um lanche, mastigue uma fruta, mas preencha o vazio do estômago, senão, o que vai ficar vazio é o seu bolso. 

Foto: Divulgação

 

Comentário 1

  • maria jose sampaio costa17/05/2012 em 15:08

    Gostei muito do artigo . Peguei este site na TV e ela falava das várias possibilidades do uso do papel alumínio . Mas cheguei no final . tem como obter esta informação ? desde já agradeço.

  • Adicionar comentário