Dr. Abib Maldaun

Médico pela Universidade de Taubaté e Especialista em Medicina Legal,  Nutrologia e Medicina Biomolecular, Médico Felow do Americam Biographical Institute e Membro da “The New York Academy of Sciences , Americam Association for The Advenced of  Science (ACAM) e Responsável pela Clínica de Nutrologia e Medicina Biomolecular, Dr. Abib Maldaun Neto está a frente de nosso tempo, em busca constante pelas técnicas mais modernas da medicina preventiva.

AM – A partir de que idade a medicina preventiva deve ser dotada? 

DR. – A prevenção, por mais estranho que possa parecer, deve ser feita ou iniciada já intra- útero, pois um bom pré-natal significa ter uma boa gestação e hábitos alimentares que serão transmitidos ao bebê em sua formação, portanto quanto antes melhor.

AM –  Qual a média de idade dos seus pacientes? 

DR. – Tenho pacientes de 0 a 105 anos, as pessoas procuram mais dentro de uma faixa etária de 25 a 65 anos.

AM – O que ainda dá para “consertar” a partir dos sessenta anos?

DR. – Na verdade tudo, ou quase isso, o que eu preconizo é sempre uma mudança de estilo de vida, sempre cultivando bons hábitos nutricionais, atividade física, cultivar as amizades e procurar viver sempre de bem com a vida.

AM – Como manter o tônus físico depois dos sessenta? 

DR. – Há sem dúvida algumas mudanças hormonais que propiciam uma diminuição dos músculos, da hidratação da pele e o seu tônus diminuem por isso em alguns casos o uso de antioxidantes e revitalizantes celulares, junto com atividade física, e laboral é um santo remédio para essa situação.

AM – Que tipos de tratamento você indica? 

DR. – Sabemos hoje dos hormônios bioidênticos, as vitaminas, minerais e aminoácidos, são muito utilizados, mas sempre com orientação médica bem de perto.

AM – Com sua experiência clínica, como é a atividade sexual média  da pessoa sexagenária?

DR. – É totalmente normal no aspecto qualidade há um apogeu sexual comportamental, e o sexo é um complemento muito importante, hoje há a ocitocina, um hormônio produzido pelo hipotálamo que está muito relacionado à afetividade, e sabe-se que após o sexo os níveis de ocitocina sobem cerca de 40 vezes, portanto se esse hormônio for corretamente utilizado ele poderá incrementar muito a atividade sexual.

AM – Há procura para melhoria neste aspecto sexual?

DR. – Sim surpreendentemente muita procura, as pessoas estão vivendo mais e a qualidade de vida está ficando cada vez melhor.

AM –  Com sua experiência clínica, como é a atividade sexual média  da pessoa sexagenária? 

DR. – É totalmente normal no aspecto qualidade há um apogeu sexual comportamental, e o sexo é um complemento muito importante, hoje há a ocitocina, um hormônio produzido pelo hipotálamo, que está muito relacionado à afetividade, e sabe-se que após o sexo os níveis de ocitocina sobem cerca de 40 vezes, portanto se esse hormônio for corretamente utilizado ele poderá incrementar muito a atividade sexual.

AM – Há procura para melhoria neste aspecto sexual? 

DR. – Sim surpreendentemente muita procura, as pessoas estão vivendo mais e a qualidade de vida está ficando cada vez melhor.


 

Comentário 1

  • isac24/11/2012 em 00:15

    Muito bem formulada as perguntas ,consegui ver vocé realizando as perguntas Muito Sucesso Maria Eugenia .

  • Adicionar comentário