Carmen Dell’Orefice

 

 

Charme e beleza octogenária nas passarelas 
Foto: Divulgação

Há algum tempo atrás falávamos da modelo mais idosa do mundo em serviço, a bela Dalphne Self, que por sinal não está sozinha no quesito de profissional octogenária atuante, como é também o caso da linda e icônica Carmen Dell’Orefice. Carmem prova que trabalhar nas passarelas como uma octogenária não é apenas possível, senão que pode ser fabuloso.

Carmem nasceu no longínquo 3 de junho de 1931 em Nova Iorque, e enfrentou as passarelas pela primeira vez quando era ainda muito jovenzinha, em 1945, aos 14 anos. A garota passou a maior parte de sua infância e adolescência em lares adotivos e, às vezes, com outros parentes, porque seus pais viviam se separando e voltando.

Em 1946, quando acabou de completar 15 anos, foi levada por seu padrinho a fazer um teste de fotografia para a VOGUE. Assim Carmen começou a fazer seu nome no mundo da moda, mas devido a pobreza em que vivia naquela época, ela era a própria imagem da desnutrição e os fotógrafos tinham que ajustar as roupas no seu corpo com alfinetes ocultos.

Foto: Divulgação

Ela então apareceu na edição de 1947 da VOGUE como Chapeuzinho Vermelho, Branca de Neve e Cinderela. No início dos anos 50 que ela conheceu e se casou com Miles Bill.Tiveram uma filha chamada Laura, mas como dá para imaginar, o casamento não durou muito. Foi então que conheceu o fotógrafo Richard Heimann e se casou com ele apenas seis meses depois.

Carmen se separou mais uma vez, casou novamente e decidiu se aposentar em meados dos anos sessenta, após 20 anos como modelo. Ela continuou a aparecer em revistas, só que agora como socialite, mas as coisas não correram tão bem quanto ela que pensava.

Foto: Divulgação

Sendo assim decidiu voltar à modelagem em 1978, voltou para sua agência, a Ford. Mas eles acharam que ela estava só tentando reviver sua carreira de glamour e convenceram-na que, aos 47, sua fase já havia passado. Na falta de outras opções, ela passou a fazer serviços esporádicos, principalmente fotografias para catálogos.
Sua vida seguia morna até que o velho amigo Norman Parkinson fez uma aposta com ela em uma festa: de que sairia na capa da VOGUE francesa. Aposta feita, aposta ganha. Carmen apareceu mais sexy do que nunca com os seios à mostra, de cabelos prateados e ar soberano, aos 50 anos. A agência Ford fez um mea culpa e abriu uma nova divisão especificamente para lidar somente com ela.

60 anos mais tarde Carmen continua a ser, sem sombra de dúvidas, uma das mulheres mais linda vista nas passarelas, e incrivelmente continua muito atuante. Enquanto muitas amigas da mesma idade já usam bengalas, a elegante Dell’Orefice continua a pavonear-se na passarela com sua marcante glória de cabelos prateados.

Hoje Carmen vê a vida com serenidade e tem o ar de alguém que é susceptível de ser surpreendido por pouca coisa. Ah, e ela diz que não pretende se aposentar tão cedo.

 

Fonte: mdig.com.br

 

 

Comentários 3

  • Sofia Ávila24/06/2012 em 13:07

    Quero ser assim quando crescer, mas sem plástica. Pode ser?

    • Ana Boucinhas25/06/2012 em 16:32

      Acho dificil não dar umas ajeitadas de leve rs
      Mas no pique e no charme desta L´Oriffice acho que nada de artiffice,digo,de artificio.A mulher dá baile !!!!

  • Ana Boucinhas24/06/2012 em 02:19

    Quando eu crescer quero ser assim rs

  • Adicionar comentário