Cães de raça

por Maria Eugenia

Hoje em dia tenho em casa três cães que foram resgatados na rua. Ao longo da minha vida, no entanto, já tive e comprei cães de raça, todos tratados com o mesmo desvelo e carinho até o final de suas vidas que, infelizmente, foram curtas se comparadas com as dos homens.


Observo que muitas pessoas julgam mal aqueles que se dedicam à criação de cães de determinadas raças já que há tantos abandonados. Acho que é a mesma coisa que criticar quem tem filhos já que há tantas crianças em orfanatos…
Antes de um filhote nascer, o criador consciente estudou o pedigree dele por muito tempo e escolheu cuidadosamente tanto o pai quanto a mãe. Toda a linhagem submeteu-se a exames de saúde. As características físicas foram avaliadas para que se enquadrassem nos padrões da raça.


Depois de nascido, esta pessoa toma grande cuidado de modo a que cada filhote se desenvolva bem e se socialize para melhor adaptar-se a um novo lar. Os futuros donos são escolhidos de acordo com critérios rígidos de forma a evitar eventual abandono. Cada raça tem características específicas que precisam ser levadas em consideração quando da escolha de um cachorro.
Um criador sempre receberá de volta seus “filhos”, a qualquer tempo, caso o comprador desista do animal por seja qual for o motivo.
Criadores responsáveis protegem, preservam e melhoram as raças. Muitas teriam desaparecido do planeta não fosse pelo esforço e persistência destas pessoas dedicadas e criteriosas.


Assim, é um desacerto criticar quem adquire um cão de determinada raça pois nem todo criador é desonesto nem usa as matrizes como fábricas a serem descartadas quando não mais servem a seus propósitos. Cabe ao adquirente verificar a origem e tomar todos os cuidados para não encher os bolsos destes meliantes. É preciso pesquisar muito pois neste assunto, a compra por impulso sempre leva a mau resultado principalmente se pensarmos que um cão dura em média 12 a 14 anos e implica em gastos que vão muito além da simples alimentação. Ao dono cabe dar amor e carinho, atenção e abrigo ao novo membro da família pois é assim que deve ser considerado seja ele um cão de raça ou vira-lata.
Vamos então rever muitos conceitos errôneos que prejulgam pessoas dedicadas e honestas que amam determinadas raças e tudo fazem para preservá-las ao longo do tempo. Vamos dar a Cesar, o que é de César.

Adicionar comentário