Arte urbana

 

Eduardo Kobra faz homenagem a Oscar Niemeyer para o aniversário de São Paulo

O muralista e artista plástico faz desde o dia 14 de janeiro uma grande pintura na parede lateral do edifício Ragi, na Praça Oswaldo Cruz (número 124), no início da Avenida Paulista, em São Paulo, em homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer, falecido no dia 5 de dezembro do ano passado. Ele pinta um imenso retrato do artista, com várias referências às suas grandes obras (aparecem no desenho a Pampulha, o Copam, o Museu Oscar Niemeyer e o Palácio do Planalto). A obra tem 52m de altura por 16m de largura. Todos os dias, Kobra chega ao local às 7h30 e trabalha até as 20h, ao lado de outros quatro artistas do Studio Kobra. “A obra estará concluída no dia 24 de janeiro e entregue no aniversário da cidade, dia 25”, garante o conhecido muralista que em 25 de janeiro de 2009 entregou para São Paulo o famoso muro da av. 23 de maio, em que mostra cenas de São Paulo na década de 20.

Eduardo Kobra retratou em novembro de 2012 duas obras de Niemeyer – a catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, mais conhecida como catedral de Brasília, e a Igreja São Francisco de Assis da Pampulha, em Belo Horizonte, Minas Gerais – no grande mural que fez na Usina Termelétrica Norte Fluminense, em Macaé, Rio de Janeiro (foram ao total 12 painéis com homenagens a monumentos ou construções icônicas de dez cidades brasileiras, além de Paris –  ver detalhes sobre o mural na sequencia do release).  “As obras da usina projetei e fiz quando Niemeyer era ainda vivo. Agora, embora ele não fosse paulista, quis homenageá-lo no aniversário de São Paulo, em um dos cartões símbolos da cid ade, que é a região da av. Paulista. Afinal, ele era um cidadão do mundo”, diz Kobra.

Foto: Divulgação

A pintura de Niemeyer e as obras na usina de Macaé se inserem na mesma da mesma linha dos trabalhos que produziu no ano passado nos EUA, com grande repercussão, quando transpôs o Monte Rushmore de Keystone, em Dakota do Sul, para Los Angeles, na Califórnia; e fez o belíssimo mural “O beijo está no ar’ em Manhattan, na região de Chelsea, conhecida por abrigar algumas das melhores galerias de arte de Nova York.

Também no final do ano passado, na Igreja do Calvário, em São Paulo, Kobra fez o mural “Viver, Reviver e Ousa”, com uma releitura do lindo monumento “às Bandeiras”, do escultor Victor Brecheret.

Para o trabalho na Praça Oswaldo Cruz, o muralista tem o apoio da Urbe Andaimes, da Galeria de Arte André, do Hotel  Ramada e do próprio Edifício Ragi (que comprou todas as tintas).

Foto: Divulgação

 

Endereço do prédio:   Praça Oswaldo Cruz ,124 – Fotos:  Ataíde Soares

 

Adicionar comentário