A Virada do MIS

 

O Museu da Imagem e do Som renova as atrações e atrai mais frequentadores.

Inaugurado em maio de 1970, o MIS conquistou nas suas primeiras décadas de atividade uma posição de referência cultural por preservar e difundir vídeos, gravações de áudio e fotografias. Nos últimos tempos, entretanto, a instituição ligada à Secretaria de Estado da Cultura havia perdido a força.

Foto: Divulgação

Nem uma reforma estimada em 3 milhões de reais, realizada em 2008, ajudou a reerguê-la. Felizmente, essa situação mudou de forma radical de uns meses pra cá. Desde junho do ano passado, o MIS passa por uma boa fase, com uma série de novas atrações.

Uma delas é o restaurante moderninho Chez Mis, dos donos da boate Bar Secreto, inaugurado por lá em março deste ano. O burburinho, principalmente à noite é notável. Além de conferir as programações mensais, como a Cinematographo, que mistura filmes com a trilha sonora de bandas tocando ao vivo.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Essas e outras iniciativas multiplicaram o público. Em 2011, mais de 86 000 mil pessoas estiveram no local. Um dos responsáveis pela evolução recente é seu diretor executivo, André Sturn, que assumiu o cargo no ano passado. “Na época, o museu seguia uma linha de programação muito importante voltada para a arte contemporânea e as novas mídias, mas que atingia um grupo bastante específico de interessados. Cheguei com a missão de atrair mais gente e tornar o MIS um centro cultural, já que temos um espaço grande, com boa infraestrutura e fácil acesso”. 

Após uma reforma e a criação de programas como o Noitão (maratona de três filmes durante a madrugada), fez com que as salas ficassem novamente badaladas. “Era um sonho de vida recuperar aquele lugar”, conta André. Hoje, ele viaja em busca de parcerias para trazer cada vez mais exposições interessantes para o museu.

PROGRAMAÇÃO:

1 – O MIS apresenta o projeto original e inédito de experiência audiovisual Caixa de Cinema. Com supervisão geral do diretor executivo André Sturm e concepção e direção de Alessandra Dorgan, o projeto consiste na  primeira Jukebox de cenas instalada numa exclusiva cabine de exibição, que remete à atmosfera glamourosa das antigas salas de cinema.

Foto: Divulgação

Equipada com um monitor touchscreen que abriga um sistema digital exclusivo e muito confortável, a Caixa de Cinema disponibilizará um catálogo com 60 cenas emblemáticas de diversos filmes. Em seu ciclo de estréia, os curadores do projeto reuniram cenas ou sequências arrebatadoras com grandes atuações, em um repertório abrangente de atores e filmes que marcaram a história do cinema no mundo.

Exposição / Cinema
01mai a 01nov 2012
terças a sextas, das 12h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h – Térreo
ingresso: gratuito

 2 – O MIS possui um acervo referente à fotografia com mais de 140 mil peças, entre câmeras, aparelhos fotográficos, livros, ampliações, negativos e cromos. Integrando a coleção de Equipamentos de Imagem e Som – formada por doações realizadas durante os 42 anos de história do Museu -, é possível encontrar 140 câmeras fotográficas fabricadas entre as últimas décadas do século 19 e os anos 1970, que permitem entender os primeiros passos das fotografias profissional e amadora.

Foto: Divulgação

Fotografia 
04mai a 28out 2012
Horário de visitação: terças a sextas, das 12h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h – Térreo
ingresso: gratuito

3 – O MIS abre espaço para mais novidades em sua programação, apresentando a partir de junho novos projetos que envolvem dança contemporânea, performance e teatro. Inaugurando as atividades, a atriz Christiane Tricerri faz uma adaptação da novela Patty Diphusa e outros textos, do cineasta espanhol Pedro Almodóvar. Na palestra-performance, a atriz alterna sua persona à da personagem principal da obra, Patty Diphusa, e conta o processo de adaptação da novela, desde sua visita à produtora El Deseo, em Madri, passando por cartas, fax, até a aprovação de Pedro e Agustín Almodóvar para montagem do espetáculo.

Foto: Divulgação

Espetáculo / performance 
09jun a 07jul2012
9, 16 e 30 de junho; e 7 de julho – sábados às 21h – auditório MIS – R$ 10,00

 

 Por Carolina Giovanelli/www.mis-sp.org.br

 

 

Adicionar comentário