A inspiradora “madrinha” deste site

por Ana Boucinhas

Desde que me aproximei da “envelhescência” venho me dedicando a desmistificar a clássica velhice neste site, que eu e minha querida amiga Maria Eugenia temos em comum – o Amantes da Vida. Aqui, nos propomos a realçar o conceito dos coroas do século XXI.

Na comemoração do aniversário de uma amiga beirando os 80 anos – aliás, a madrinha que batizou o site com este feliz nome – os carrilons internos que tocam quando me inspiro, emitiram sons maravilhosos !!!

Ficou mais claro do que nunca, a incrível revolução comportamental do idoso do século XXI.

Não muito tempo atrás, promovi uma reunião para festejar os 80 anos da minha adorada avó. Ao lado da família, apareceram apenas cinco amigas sobreviventes, pois as outras já haviam partido para o lado de lá ao encontro dos maridos.

Não sem surpresa, na festa da minha amiga, dezenas de sobreviventes, onde me incluo, se fizeram presentes. Nenhuma com acompanhante, nenhuma em cadeira de rodas e nem mesmo uma com aparelho auditivo. (Destaco os “as” porque as interessantes coroas eram na grande maioria… viúvas!)

Ao contrário. Todas animadíssimas, com papos inteligentes que evidenciavam o uso da parte cognitiva com clara firmeza. Nada de roupas de vovó. Todas com um lay out mais do que contemporâneo.

Misturados à família, jovens e nem tanto, também circulavam alegremente ostentando nitidamente o carinho e admiração que tinham pela anfitriã.

Diante da postura saudável da turma mais velha, ficou ressaltada a contribuição da ciência na preservação da longevidade. A ela, nossos mais sinceros agradecimentos.

Mas o que realmente ficou muito claro é que a atitude do novo coroa frente à vida é o fator primordial para encarar a tal velhice numa boa. A quase octogenária aniversariante, jamais pensou em se trancar a sete chaves no armário da vida. Ao contrário. Entre uma viagem e outra, dezenas de buscas e achados sempre estiveram perfilados na sua estrada.

A presença de dezenas de não coroas, apontou que na caravana onde amigos foram se juntando, o fator idade não tinha qualquer participação. O bilhete para a entrada sempre foi apenas a identidade de interesses na vida. E quantas coisas lindas e sensíveis a anfitriã sempre conseguiu descobrir e dividir com seus passageiros…

Nas andanças culturais, sociais e espirituais, a danada foi arrebanhando pessoas, onde a troca de energias sempre foi a tônica maior. Aliás, a gostosa energia flutuou direto por todos os espaços da festa, durante o tempo todo.

Tremendo exemplo de coroa antenada !!! Jogou pelo seu caminho sementes de amor e de entusiasmo. E todos que têm o privilégio de estar na sua enorme caravana, têm certeza de que o fogo pelo amor à vida não vai se apagar tão cedo !!!


Parabéns minha querida Helena Heloisa Wanderley !!! E obrigada por ser um estandarte que fortifica o meu empenho na descaracterização da antiga rançosa velhice.

Adicionar comentário